SOROCABA / SP - quinta-feira, 23 de novembro de 2017

TUMORES DA MEDULA ESPINHAL

TUMORES DA MEDULA ESPINHAL

 

Os tumores da medula espinhal são massas de tecido novo, benigno ou maligno, que se desenvolvem na medula espinhal.

Os tumores da medula espinhal podem ser primários (originados na medula espinhal) ou secundários (metástases provenientes de um câncer originado em uma outra parte do corpo).

Os tumores da medula espinhal são muito menos comuns que os tumores cerebrais e são raros em crianças.

Apenas 10% dos tumores primários da medula espinhal originam-se das células nervosas situadas no interior desse órgão.

Dois terços dos tumores são meningiomas (originados das células das meninges, as quais revestem o cérebro e a medula espinhal) e schwannomas (originados das células de Schwann, as quais envolvem os nervos). Tanto os meningiomas quanto os schwannomas são tumores benignos (não cancerosos).

Os tumores malignos (cancerosos) são os gliomas, que originam- se de outras células da medula espinhal, e os sarcomas, que originam-se dos tecidos conjuntivos da coluna vertebral.

Os Neurofibromas, um tipo de Schwannoma no qual as células de Schwann desenvolvem- se e formam tumores, também podem originar-se na medula espinhal, como parte da doença de Von Recklinghausen.

As metástases disseminam-se até a medula espinhal ou suas estruturas adjacentes, a partir de cânceres de outras partes do corpo, geralmente do pulmão, da mama, da próstata, do rim ou da tireóide.

Os linfomas também podem disseminar se para a medula espinhal.

 

Sintomas

 

Geralmente, os tumores da medula espinhal causam sintomas através da compressão dos nervos. A compressão das raízes nervosas, as partes do nervo que emergem da coluna vertebral, pode causar dor, dormência, formigamento e fraqueza.

A pressão sobre a medula espinhal em si pode causar espasmos, fraqueza, má coordenação e diminuição ou alterações da sensibilidade.

O tumor também pode causar dificuldade miccional, incontinência urinária ou constipação intestinal.

 

Diagnóstico

 

O médico aventa a possibilidade de um tumor da medula espinhal em indivíduos com determinados tipos de câncer em outras partes do corpo, que apresentam dor em uma área específica da coluna vertebral, fraqueza, formigamento ou má coordenação.

Devido à disposição dos nervos da medula espinhal, o médico pode localizar o tumor através da avaliação das partes do corpo que não estão funcionando normalmente.

O médico precisa descartar outros distúrbios que podem afetar a função da medula espinhal como a dorsalgia, contusões ósseas, suprimento sangüíneo insuficiente à medula espinhal, fraturas vertebrais e hérnias discais, assim como doenças como a sífilis, infecçoes.