SOROCABA / SP - terça-feira, 25 de julho de 2017

ELETRENCEFALOGRAMA 36 CANAIS

ELETRENCEFALOGRAMA 36 CANAIS

 

 

Nomes alternativos: Exame de Ondas Cerebrais, EEG

 

Como é realizado o exame:

O exame é realizado por um técnico em EEG, em uma sala especialmente projetada que pode estar localizada no consultório médico ou no hospital.

Será solicitado que se deite de costas sobre uma cama apropriada cama hospitalar ou na cadeira reclinável.

O técnico irá posicionar discos planos de metal (eletrodos) em diferentes locais do couro cabeludo.

Os discos serão imobilizados com a utilização de um gel pegajoso.

Os eletrodos são conectados por meio de fios a um amplificador e a um aparelho de gravação.

O aparelho de gravação converte os sinais elétricos em uma série de linhas onduladas que são registradas e armazenadas em um computador de última geração.

É necessário que se mantenha deitado quieto, com os olhos fechados, pois os movimentos podem alterar os resultados.

Pode ser solicitado que se faça algumas determinadas tarefas durante a gravação, como respirar profundamente e rapidamente durante vários minutos, ou a olhar para uma luz trêmula muito brilhante.

 

Como se preparar para o exame:

O cabelo deve ser lavado na noite anterior ao exame.

Não se devem usar óleos, sprays ou loções no cabelo.

O médico pode solicitar que a ingestão de certos medicamentos seja interrompida antes do exame.

Evite alimentos que contenham cafeína nas oito horas anteriores ao exame.

 

Algumas vezes é necessário dormir durante o exame, e por isso pode ser solicitado que reduza as horas de sono na noite anterior.

 

Bebês e crianças:

A preparação física e psicológica para este ou qualquer outro exame depende da idade da criança, seus interesses, experiência anterior e nível de confiança.

       

O que se sente durante o exame:

 

Não se sente nada durante o procedimento.

  

Motivos pelos quais o exame é realizado:

O EEG é utilizado para diagnosticar a presença de qualquer tipo de distúrbio convulsivo, confusão, traumatismos cranianos, tumores cerebrais, infecções, doenças degenerativas e distúrbios metabólicos que afetem o cérebro dores de cabeça etc.

 

É também utilizado para avaliar distúrbios do sono e para investigar períodos de inconsciência.

 

O EEG pode ser realizado para confirmar a morte cerebral em um paciente comatoso.

 

O procedimento não é capaz de "ler a mente", medir o grau de inteligência nem de diagnosticar uma doença mental.