SOROCABA / SP - terça-feira, 25 de julho de 2017

CALCIO NA INFANCIA REDUZ RISCO DE DERRAME

Dieta rica em cálcio na infância pode reduzir o risco de morte por derrame em 60%, segundo cientistas do Queensland's Institute of Medical Research e da Bristol University

 

 

 

 

Uma dieta rica em cálcio na infância pode reduzir o risco de morte por derrame em cerca de 60%. Cientistas do Queensland's Institute of Medical Research e da Bristol University estudaram dados de uma pesquisa de 1930 sobre os hábitos alimentares de famílias da classe média de Bristol. Foram analisadas as informações sobre ingestão de cálcio na infância de 4374 crianças e, após 65 anos do estudo original, foi avaliada a história de morte por derrame nestas mesmas pessoas. Aquelas com maior ingestão de cálcio quando crianças apresentaram os menores índices de morte por derrame cerebral.

As conclusões mostram que os produtos lácteos protegem da morte por derrame cerebral, osteoporose ehipertensão arterial. Há evidências de que a ingestão de cálcio aumenta os níveis do hormônio “fator de crescimento semelhante à insulina 1” ou IGF-1, o qual reduz o risco de morte por doenças cardiovasculares.

Os resultados benéficos foram observados com a ingestão de três porções de produtos lácteos ao dia – por exemplo, um copo de 200 ml de leite, um pote de iogurte e um pequeno pedaço de queijo. Esta quantidade fornece a quantidade de cálcio que a maioria das pessoas precisa ingerir a cada dia.

Os pesquisadores alertam que crianças mais velhas e adultos devem dar preferência aos derivados do leite desnatados, para reduzir a ingestão de gorduras.

Fonte: Journal Heart