SOROCABA / SP - terça-feira, 25 de julho de 2017

ENCEFALITE PELO HIV

ENCEFALITE  PELO  HIV

 

Pacientes com AIDS são vítimas de infecções oportunistas, muitas vezes afetando o SNC. As principais são a toxoplasmose, a criptococose e o citomegalovirus. Além disso, o próprio HIV tem sido implicado em uma forma de encefalite peculiar à AIDS, cuja principal manifestação clínica é demência progressiva.

O virus penetraria no SNC através de monócitos do sangue infectados, e pode ser demonstrado por imunohistoquímica ou hibridização in situ em células microgliais e macrófagos perivasculares.

As lesões da encefalite por HIV são encontradas principalmente na substância branca dos hemisférios cerebrais e nos núcleos da base. Caracterizam-se por palidez difusa da mielina e lesões focais onde esta encontra-se rarefeita e vacuolada.

Nestas, notam-se células gigantes multinucleadas, com núcleos situados na periferia, que expressam antígenos macrofágicos.

Em alguns aidéticos descreve-se uma forma de mielopatia caracterizada por espasticidade e distúrbios esfincterianos.

O exame microscópico revela vacuolização dos funículos posterioes e laterais da medula espinal, especialmente nas regiões cervical e torácica.